Orientação aos pais

 

Quando procurar ajuda?

 

Muitas vezes, os pais entram em desespero pois já não sabem mais o que fazer para ajudar seus filhos em determinadas situações. Meu filho não come, não estuda, está agressivo, irritado, está desanimado, ou mesmo em casos extremos, a criança algumas vezes relata que tem vontade de morrer. Os pais precisam ficar atentos quanto a intensidade e a freqüência destes comportamentos.  

A escola geralmente é a porta voz do que acontece com a criança, pois hoje em dia ela passa grande parte de sua vida em período integral nesta instituição. O ideal é fazer uma investigação, um diagnóstico psicológico na criança para verificar as causas destes sintomas. A partir dos dados obtidos no diagnóstico é possível verificar quais são as intervenções necessárias para ajudar o seu filho neste processo. 

Porém, muitas vezes apenas a orientação aos pais já traz resultados significativos. Por exemplo, alguns pais relatam que seu filho, de uma hora para a outra, não quer ir para a escola. Podemos tentar identificar, mesmo sem a presença da criança no consultório o que poderia ter ocasionado este comportamento. Os pais começam a lembrar que um dia chegaram muito tarde para buscá-lo na escola, e depois disso a criança se nega a estudar. Simbolicamente, ir para a escola significa ser abandonado. Neste caso, podemos tentar verificar por meio de pequenas intervenções se esta hipótese está correta. Peço aos pais, por exemplo, para conversarem com a criança sobre este episódio, e depois os oriento a colocarem o numero do telefone celular na mochila da criança, ensinando-a a ligar caso fique preocupada com o atraso. Depois disso, vamos observando se a estratégia deu certo. Neste exemplo em especial, a criança tranqüilizou-se e voltou a freqüentar a escola normalmente.

As dúvidas mais freqüentes estão relacionadas às fases de desenvolvimento em que a criança se encontra. Será que o meu filho está se comportando normalmente? Por que ele ainda faz xixi na cama? É normal ele se masturbar com apenas 4 anos de idade? Por que ele está tão “grudado em mim” ultimamente? Tudo isso pode ser esclarecido com uma simples consulta a um profissional especializado. 

Importante: Assista abaixo um vídeo que alerta sobre o abuso de diagnósticos psiquiátricos. Chega de rotular nossas crianças, de intoxicá-las com medicamentos prejudiciais ao seu desenvolvimento. Deixe-as crescer...

 

Vídeos
Etiquetas Psiquiatricas
Veja também:
Sandra Midori Kuwahara Sasaki
Psicóloga
CRP 06/75104
Santana
Rua Dr. Zuquim, 449 - conj. 34
(Metrô Santana)
Bela Vista
Rua Itapeva, 490 - conj. 98
(Metrô Trianon-MASP)
Desenvolvido por d.Tavares